ÁREA DO ASSOCIADO

05/03/2018

O que esperar da economia brasileira em 2018, segundo o Itaú



O ano também será relativamente tranquilo no cenário fiscal, com cumprimento das metas com folga assim como em 2017.

A confirmação de que a reforma da Previdência não será votada não muda este cenário, porque seus efeitos só seriam sentidos nos próximos anos:

“É uma derrota para o ajuste fiscal e uma vitória para algumas categorias profissionais que se beneficiam do regime atual, mas não é uma crise fiscal de curtíssimo prazo”, diz Mário Mesquita, economista-chefe do banco.

Em 2018, o que conta é a melhora de arrecadação por causa da atividade mais aquecida e a folga que o governo gerou ao gastar abaixo do teto de gastos constitucional em 2017.

O desafio será em 2019, quando será necessário um novo corte de R$ 30 bilhões para cumprir o teto e uma reforma da Previdência se torna inescapável.

“Ninguém tinha mais a reforma na conta para 2018, mas todo mundo tem na conta para 2019”, resume Pedro Schneider, especialista em contas públicas do banco.

Além disso, em 2019 terá se esgotado a capacidade do governo de tomar recursos de volta do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para pagar dívida.

Esta tem sido a forma encontrada para cumprir a chamada regra de ouro, que proíbe a emissão de dívida para cobrir gastos correntes.

“Em 2019 acaba nossa margem (…) O caso do Rio de Janeiro mostra que quando há um colapso total da capacidade de endividamento do Estado, ele acaba ajustando com seus fornecedores, aposentados, etc. Não precisa nem usar o exemplo da Grécia”, diz Mesquita.

Juros, inflação e desemprego
O cenário-base, considerando a última comunicação do Copom, é que a Selic fique em 6,75% ao longo de todo 2018, ainda que exista uma pequena possibilidade de um novo corte.

“A taxa de juros está baixa, ela não é baixa (…) Nenhum economista com boa formação acredita que a taxa de juros pode ficar baixa indefinidamente sem um ajuste fiscal”, diz Mesquita.

A inflação deve seguir comportada, abaixo da meta, e a taxa de desemprego não deve se movimentar muito mesmo com a recuperação, porque mais gente vai voltar ao mercado.

“O mercado de trabalho começou a melhorar antes do que o esperado, só que pelo aumento do emprego informal. Agora começa a ver alguma retomada do emprego com carteira, mas que não se traduziu na queda da percepção de dificuldade de achar emprego”, diz Mesquita.


voltar

× FECHAR JANELA

LEIA A POLÍTICA DE PRIVACIDADE E PROTEÇÃO DE DADOS DA ACIL

Introdução

Bem-vindo ao site da ACIL – Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Leme!

A Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Leme, associação civil sem fins lucrativos, de duração indeterminada, com sede e foro na Avenida Carlo Bonfanti, nº.  106, Centro, na cidade de Leme, Estado de São Paulo, CEP 13.610-238, fundada em 11 de outubro de 1972, por meio do documento que segue apresenta sua Política de Privacidade com o objetivo de informar seus associados, bem como todos os cidadãos, usuários, as estratégias por meio das quais esta associação coleta, armazena e trata os dados pessoais coletados por meio do nosso site institucional. Esta Política de Privacidade e Proteção de Dados aplica-se, a todo e qualquer Usuário (associado ou não) do site e canais de comunicação da ACIL, físicos ou digitais, bem como à coleta e utilização de dados de uso ou dados pessoais informados pelos usuários ou captados pela ACIL através de e-mail, sites de terceiros, cadastros em sites, recursos interativos, aplicativos, linhas de atendimento por telefone, redes sociais como Instagram, Facebook e Linkedin.

A ACIL assegura, por meio da presente Política, que atende a toda a legislação em vigor no que diz respeito à gestão de dados pessoais, bem como dados de uso de seus canais de interação com os usuários, bem como as boas práticas relativas à segurança da informação e confidencialidade de dados. Salienta, ainda, que respeita as preferências do usuário e cumpre rigorosamente as finalidades para as quais os dados pessoais coletados.

A Política de Privacidade da ACIL apresenta em seus itens a seguir o detalhamento dos processos de gestão de dados por ela utilizados, atendendo fielmente aos princípios da transparência, finalidade e legítimo interesse. E ressalta o compromisso de atender a todos os pedidos, independentemente de justificativa, dos usuários para a consulta, alteração ou exclusão de dados, ressalvada a legislação pertinente às questões específicas, como por exemplo, a Lei do Cadastro Positivo, Lei 12.414/2011. ATENÇÃO: Ao utilizar o site, fazer download de conteúdo, usar canais e serviços ofertados pela ACIL você reconhece que leu, compreendeu e concorda com os termos desta Política de Privacidade.

O usuário garante e responde pela veracidade, exatidão, vigência e autenticidade de todos os dados fornecidos em nossos canais de comunicação, inclusive os de caráter pessoal e sensíveis nos termos da lei, e se compromete a mantê-los devidamente atualizados. A ACIL não possui qualquer responsabilidade pela informação ou inserção de dados falsos, inverídicos ou fornecidos com inexatidão por clientes, visitantes, terceiros ou usuários dos seus sites/portais ou canais de comunicação, seja os físicos ou digitais.

Os termos dessa Política poderão ser alterados a qualquer momento, a critério da ACIL. Nesse sentido, recomenda-se ao usuário a sua verificação periódica. Para esclarecimento de quaisquer dúvidas relacionadas aos termos dessa Política ou ao processamento e tratamento dos seus dados pessoais, entre em contato conosco por meio dos dados informados no item VI desta Política de Privacidade.

  1. Quais informações a Acil utiliza e para qual finalidade?

  2. Legal para tratamento dos seus dados pessoais

  3. Do Controlador, Operador e Encarregado pelo Tratamento

  4. Quais Informações Compartilhamos

  5. Informações que recebemos de terceiros

  6. Acesso aos dados pessoais e suas escolhas

  7. Publicidade: Inclusão e Exclusão de Dados

  8. Link para outros sites

  9. Como Protegemos os seus Dados Pessoais

  10. Consentimento Específico para o Compartilhamento e Transferência de Dados

  11. Política de uso de Cookies

  12. Resolução de Disputas